Solidariedade capixaba: Apex Social ajuda mais de 8 mil pessoas

solidariedade capixaba

Antes da crise econômica gerada pelo Coronavírus, já havia no Brasil quase 12 milhões de desempregados. Ou seja, milhões de famílias já passavam por graves dificuldades econômicas. Diante disso, a solidariedade capixaba entrou em cena, na tentativa de amenizar os efeitos desse momento tão difícil.

Com a pandemia, a situação começou a se agravar: pelos cálculos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), o número pode atingir a marca de 32 milhões nos próximos meses.

Segundo levantamento do BTG Pactual, 22% das pessoas com escolaridade até a 4ª série já haviam perdido seus empregos ao fim de março, no início da pandemia no país.

Já em maio, dados da consultoria Plano CDE mostraram que mais de 50% dos brasileiros das classes D e E perderam metade da sua renda ou mais: são 58 milhões de pessoas nessa situação. Dentre elas, 24% teriam ficado sem renda alguma em apenas dois meses.

Isso significa que, como desdobramento da crise sanitária, muitas famílias simplesmente não terão comida para colocar na mesa.

A sociedade não pode depender da ajuda do governo

Apesar de a União ter criado o auxílio-emergencial para tentar mitigar a situação para a população mais vulnerável, o valor pode representar uma queda drástica da renda de algumas famílias, cujos profissionais exerciam atividades informais.

Além disso, houve uma demora em operacionalizar esses pagamentos, e muitas famílias não teriam condições de esperar. Outro fator é que milhares de brasileiros tiveram dificuldades de acesso ao aplicativo da Caixa.

Logo, pela impossibilidade de sacar o dinheiro nas lotéricas, especialmente famílias das regiões mais simples do país não conseguiram garantir essa renda mínima. Assim como a busca para desenvolver uma vacina contra a doença, auxiliar às pessoas que necessitam é também uma corrida contra o tempo.

Dessa forma, os cidadãos que possuem condições privilegiadas fizeram sua parte no auxílio às comunidades mais carentes, demonstrando toda a solidariedade capixaba. Afinal, a sociedade civil não pode terceirizar a responsabilidade individual para o estado, e, nesse aspecto, a filantropia dos capixabas se destacou para ajudar quem mais precisa.

Brasileiros estão mais solidários

Entre 2018 e 2019, o Brasil deu um salto no ranking World Giving Index, elaborado pela Charities Aid Foundation, que mede o grau de solidariedade ao redor do mundo. Antes no 105º lugar, agora estamos na 63º posição dentre 144 nações.

Talvez, este seja um dos mais importantes rankings no atual momento. Junto ao elevado custo das políticas de combate à pandemia, há a imprevisibilidade sobre quando será a retomada de crescimento do país, Assim, muitos precisam mais do que nunca da ajuda do setor privado e da sociedade civil. 

Portanto, apesar de ser aconselhável poupar em momentos de crise, é um dever moral auxiliar quem mais precisa. Juntando todas as iniciativas do país, os brasileiros deram o exemplo e foram doados nos três primeiros meses de pandemia R$ 5 bilhões para ajudar quem mais precisa.

Solidariedade capixaba por meio da Apex Social 

Empresas de todos os portes promoveram ações a fim de minimizar os danos causados pelo novo coronavírus, e a Apex Partners não se isentou desta responsabilidade.

Por acreditarmos no poder que cada indivíduo carrega dentro de si, capaz de promover grandes mudanças, criamos a Apex Social, em parceria com outras empresas.

Nesse sentido, o objetivo foi criar um canal fácil para arrecadação, para possibilitar a entrega de cestas básicas e produtos de higiene pessoal a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Por meio do projeto, arrecadamos entre o dia 25 de março e o final de maio R$166.053,96, que se transformaram em cestas básicas e kits de higiene: foram mais de 30 toneladas de alimentos distribuídos em 2.200 cestas.

Assim, foi possível atendermos mais de 8.800 pessoas em, ao menos, 90 comunidades e 8 municípios do Espírito Santo: Cachoeiro de Itapemirim, Guarapari, Vitória, Vila Velha, Serra, Linhares, Fundão e Cariacica.

Por fim, gostaríamos de agradecer ao apoio e à colaboração de todos os envolvidos. Às pessoas, às empresas e especialmente aos nossos parceiros Felipe Rigoni, Marca Ambiental, Buaiz Alimentos, Lupino Filmes e Meu Comprocard.

1 comentário em “Solidariedade capixaba: Apex Social ajuda mais de 8 mil pessoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *