Incerteza nos mercados gera volatilidade e pode afetar recuperação econômica

Incerteza nos mercados

Nas últimas semanas, temos visto um forte aumento do número de novos casos de coronavírus no Brasil e nos Estados Unidos, gerando incerteza nos mercados. Neste último, que define muito os rumos da economia global, este aumento tem gerado incerteza quanto à manutenção do processo de reabertura e da recuperação da atividade econômica.

O número de casos por lá já está em 4.388.173, com um total de 150.526 mortes. Com isso, o país sozinho já é responsável por ¼ dos casos no mundo. Além disso, a curva que mostra o número de casos a cada semana não parou de crescer desde o início de junho. No momento, esse dado está em torno dos 400 mil casos semanais.

Temor por novas medidas de restrição da atividade econômica é o principal fator de incerteza nos mercados

Esse cenário de piora crescente da situação da doença em uma das maiores economias mundiais tem como consequência o receio quanto ao retorno de medidas mais restritivas.

No estado da Califórnia, por exemplo, medidas têm sido tomadas para interromper, ou mesmo retroceder, o processo de abertura das cidades, visando a contenção do recrudescimento do número de novos casos.

No primeiro dia de julho, o governador do estado já havia determinado que restaurantes em áreas mais afetadas pela Covid-19 fossem fechados. Além disso, no dia 13 do mesmo mês ainda foi determinado o fechamento de salões de restaurantes, bares e cinemas.

Nesse sentido, estas medidas aumentam as incertezas e podem estar por trás da redução do ritmo de recuperação do mercado de trabalho nos EUA. Como foi visto dias atrás, houve uma elevação do número de novos pedidos de seguro desemprego, depois de meses em queda.

Em 11 de julho, este dado estava em 1.300.007 e vinha caindo desde 4 de abril, quando houve 6.615.000 novos pedidos de auxílio-desemprego. Mas no dia 18 de julho o crescimento retornou, com 1.416.000 novos pedidos.

Portanto, confrontadas com a possibilidade de reversão ou interrupção da reabertura das cidades, as empresas podem também postergar os planos de reabertura e de aumento da produção, mantendo os “layoffs”.

Aumento da volatilidade é característica comum nos mercados neste momento

Outra consequência do aumento da incerteza foi a maior volatilidade no mercado financeiro. No Brasil, em particular, após um início de semana com forte valorização, o mercado acionário inverteu a tendência e fechou em queda, como consequência do recrudescimento por aqui e nos EUA. Isso sem falar no aumento da tensão nas relações entre o país e a China, mas este é um tema para um outro artigo.

Para saber como lidar melhor com a volatilidade na Bolsas de Valores, típica em momentos de crise, clique aqui!

Em síntese, o aumento da incerteza quanto a reabertura da economia devido ao recrudescimento da pandemia esteve presente nesta semana. Infelizmente, essa incerteza e essa volatilidade devem permanecer até que esta pandemia seja superada via medicamentos ou via imunização em massa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *