Recuperação do mercado: o que significam as recentes quedas das ações americanas?

recuperação do mercado

Desde o princípio de setembro, os principais índices de ações americanas vem caindo. Por exemplo, o S&P 500 – que havia se recuperado das perdas de março e acumulado ganhos de quase 11% em 2020 -, já perdeu a maior parte deste ganho. A Nasdaq também reduziu seus ganhos em mais de 10 pontos percentuais neste mesmo período. Este cenário, por sua vez, nos faz perguntar: teria o mercado americano atingido seu máximo, sem maior recuperação?

Para responder a esta questão, devemos analisar o comportamento do mercado em 2020 após o pânico de março. Inicialmente, a recuperação foi puxada pela injeção de liquidez propiciada pelo Fed e pela correção dos excessos nas quedas. Depois, a partir da reabertura das cidades, o mercado foi puxado também pela rápida restauração da economia.

Hoje, o aumento dos preços das empresas já zeraram as perdas e estão gerando ganhos. Contudo, para manter a valorização, as empresas precisam confirmar a retomada de sua lucratividade.

O papel da lucratividade na recuperação do mercado

Para entender este ponto, vamos observr a razão P/E ou “price to earnings” da S&P 500. Atualmente, o P/E está em torno de 30, para uma média histórica em torno de 16. Ou seja, os preços já subiram, mas a lucratividade ainda não reagiu.

Este comportamento é comum, pois a lucratividade tem sempre uma reação mais lenta. Afinal, esta depende do crescimento do PIB, que sofreu forte queda no segundo trimestre. Nesse sentido, é exatamente a confirmação do crescimento econômico e do aumento da lucratividade que pode explicar o comportamento recente do mercado acionário americano.

Além disso, o mercado de trabalho americano tem sinalizado uma desaceleração da retomada econômica. Isso porque a queda de novos pedidos de seguro desemprego que já havia sido apresentada foi interrompida, ficando em torno de 900 mil por semana. Por fim, a criação de empregos também veio abaixo do esperado em agosto.

Portanto, respondendo à nossa pergunta, se estes dados recentes representarem apenas um ruído, estas quedas recentes devem ser revertidas, à medida que a lucratividade crescer.

Em contrapartida, se esta perda de ritmo em termos de recuperação econômica se confirmar, sinalizando assim menor crescimento e menor lucratividade, então, a tendência do mercado é de manter a atual correção dos preços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *