68 fatos surpreendentes sobre startups

fracasso sucesso startups

Lemos sobre startups e unicórnios, que são aquelas avaliadas em mais de 1 bilhão, bem-sucedidas o tempo todo. Em janeiro de 2020, havia mais de 600 unicórnios no mundo. Mas o que está por trás do sucesso e do fracasso das startups segundo os números?

Nesse sentido, coletamos todos os fatos e estatísticas mais recentes para fornecer a você uma resposta abrangente. Mas antes de nos aprofundarmos em cada uma destas, vamos dar uma olhada em alguns números importantes primeiro.

Quantas Startups fecham as portas?

  • 90% das startups novas fracassam.
  • 75% das startups apoiadas por empreendimentos fracassam.
  • Menos de 50% das empresas chegam ao quinto ano.
  • Apenas 33% das startups completam 10 anos.
  • Apenas 40% das startups realmente obtêm lucro.
  • Das startups que vão a falência, 82% o fazem devido a problemas de fluxo de caixa.
  • A maior taxa de falha ocorre na indústria de informação (63%).

Agora, vamos explorar as novas tendências mais importantes. Afinal, como é o cenário global de startups?

Abaixo estão as principais e mais recentes descobertas que ajudam a explicar a porcentagem de startups que falharam em 2020 e muito mais.

Qual a porcentagem de startups fracassam?

Nesta parte, vamos apresentar os números brutos das startups quanto às suas falhas, lucros e tempo de atividade.

1. Estima-se que 90% das novas startups fracassam

  • Destas, 20% fracassam ainda no primeiro ano.
  • E 34% das startups fecham nos primeiros dois anos.
  • Pouco mais de 50% das empresas chegam ao quinto ano.
  • Apenas 25% das empresas  chegam à marca dos 15 anos.
  • Somente 1 em cada 10 sobrevive a longo prazo. (Fonte: Meio)

Para piorar ainda mais as coisas: a taxa de falha aumenta progressivamente com o tempo. Ou seja, você pode pensar que está livre deste problema quando sua pequena empresa já existe há alguns anos, mas o Bureau of Labor Statistics (BLS) mostra que este não é o caso.

2. Apenas 40% das startups realmente obtêm lucro

  • 30% das startups atingem o ponto de equilíbrio.
  • Startups com dois fundadores têm 19% menos probabilidade de escalar prematuramente do que startups com um único fundador.
  • Startups com dois fundadores têm quase 3 vezes o crescimento de usuários de startups com um único fundador. (Fonte: Tendências para Pequenas Empresas)

Além disso, problemas de fluxo de caixa prejudiciais também afetam a lucratividade de uma startup. Como resultado, mais da metade de todas as startups operam com prejuízo.

Mas estes dados trazem uma luz ao fim do túnel. Afinal, sabemos que ter um co-fundador aumentará significativamente suas chances de sucesso.

3. Na Europa, 50% das startups vão à falência nos primeiros três anos de empresa

  • 82% dos novos empresários europeus fracassam.
  • Com US$ 240 bilhões, o mercado europeu de startups de tecnologia fica atrás do norte-americano (US$ 1,37 trilhão) e asiático (US$ 675 bilhões) em termos de valorização.
  • O investimento de capital de risco na União Europeia totalizou US$ 8 bilhões em 2016, enquanto nos EUA o total ficou em torno de US$ 35 bilhões. (Fonte: Igostartup)

O cenário das startups europeias não é melhor do que o norte-americano. 

Inclusive, a taxa de insucesso de novos empresários europeus, em particular, é bastante alarmante. Além disso, os números mais recentes mostram de forma convincente que a América do Norte continua sendo um terreno fértil para startups. Mas nem todos concordam. 

Por que a maioria das startups fracassam?

Vamos revisar as raízes do fracasso. Seria fluxo de caixa, marketing ou colaboração?

4. A falta de necessidade do mercado é o principal motivo do fracasso das startups

  • Depois, vem o marketing.
  • O surgimento de problemas internos na equipe também deve ser ressaltado.
  • Assim como, a pouca experiência de CEOs e diretores. (Fonte: Failory)

Na prática, a maioria das startups fracassadas tende a ter várias coisas em comum. Em primeiro lugar, competência insuficiente pode resultar em preços emocionais e falta de planejamento. Outrossim, fundadores inexperientes geralmente compram o estoque errado ou tomam decisões erradas.

Por fim, os maus conselhos de amigos e parentes, além dos compromissos familiares, acumulam-se na considerável pressão que já existe em administrar sua própria empresa, afetando a porcentagem de abertura de empresas.

5. 82% das empresas que fracassam devido a problemas de fluxo de caixa

  • 79% das empresas que fracassam começam com muito pouco dinheiro.
  • 77% das empresas não possuem um produto e/ou serviço com preços adequados.
  • 73% das empresas têm estimativas de vendas excessivamente otimistas. (Fonte: CFO preferencial)

Portanto, um planejamento financeiro sólido é absolutamente crucial na gestão de uma empresa. No entanto, muitos empresários subestimam as dificuldades potenciais. O volume e o momento das vendas são particularmente difíceis de se projetar, o que pode causar problemas significativos de fluxo de caixa no futuro.  

6. O fracasso da maioria das startups da América Latina acontece no estágio inicial

Por mais brilhantes que sejam as perspectivas das startups latino-americanas, nem tudo é fácil, como demonstra a alta porcentagem de startups que fracassam diante ao primeiro obstáculo.

Por fim, o cenário econômico da região também não ajuda. Sem dinheiro como estão, alguns governos nacionais são incapazes de oferecer assistência e infraestrutura adequadas.

Ainda assim, a maioria dos residentes da América Latina acredita que começar seu próprio negócio é uma boa escolha de carreira.

Taxa de fracasso das startups por setor

Quais as empresas iniciantes com a menor probabilidade de ultrapassar o limite inicial?

7. A maioria pertence à indústria de informação (63%)

  • A construção tem a segunda maior taxa de falhas, com 53%.
  • Em terceiro lugar, vem a manufatura com 51%.
  • Já a mineração tem a quarta maior taxa de falhas, com 49%.
  • Por outro lado, o setor de seguros financeiros e imobiliários apresenta a maior taxa de sucesso, com 58%. (Fonte: Failory)

Isto é, as taxas de fracasso variam significativamente entre vários setores.

Taxas de sucesso e crescimento das startups

Quais são os fatores mais importantes para uma história de sucesso de startup?

8. 2020 teve o maior número de pesquisas por startups

  • Em uma pesquisa com mil adultos no Reino Unido, em janeiro de 2020, 65% deles queriam começar seu próprio negócio.
  • Os outros 35% ficaram divididos entre aqueles que não queriam começar seu próprio negócio (21%) e aqueles que não tinham certeza (14%).
  • Considerando a porcentagem de startups que fracassam, aqueles que relutam em abrir uma empresa podem estar certos em não abrir uma. (Fonte: Micro Biz Mag)

Em janeiro de 2020, o número de pesquisas sobre “como iniciar um negócio” aumentou. De acordo com as estatísticas de financiamento de startups apresentadas, é o maior volume de pesquisas desde o início dos registros em 2004 no Reino Unido.
O número de buscas feitas por mês é de 18,1 mil, de acordo com Micro Biz Mag.

9. Pode haver mais unicórnios nos próximos anos

  • 39 empresas podiam ser chamadas de unicórnios em 2013.
  • Em 2020, há cerca de 475 unicórnios ativos no mundo.
  • Juntas elas estão avaliados em mais de US$ 1,394 trilhão. (Fonte: Statista)

Em geral, uma startup leva cerca de seis anos para alcançar o título de ‘unicórnio’. Essa é uma taxa de sucesso significativa em comparação a 2015, quando este número era de sete anos e meio.

Olhando para a taxa de sucesso de startups nos Estados Unidos, vemos um aumento de 353,1% em comparação com a taxa em 2013. O número é fácil de explicar, visto que no capital de risco, iniciativas e tecnologia melhoraram desde então, criando algumas das startups de maior sucesso.

Com todas essas melhorias, mais e mais pessoas sentem que podem evitar engordar as estatísticas ruins e, portanto, mais pessoas tentam começar seus próprios negócios.

10. Há mais de 27 “decacorns” no mundo

Decacorns são unicórnios que atingiram valor de US$ 10 bilhões ou mais, o que os coloca dentre as startups de maior sucesso. O unicórnio mais valioso do mundo é a Toutiao, uma plataforma de notícias e informações, que pertence à Bytedance. Esta, por sua vez, é a empresa-mãe, com sede em Pequim, e está por trás da TikTok.

Em segundo lugar, está a Didi Chuxing, uma especialista em compartilhamento de viagens, inteligência artificial e tecnologia automatizada. Este decacorn está avaliado em US$ 56 bilhões.

O terceiro maior startup do mundo é a Space X, avaliada em US$ 46 bilhões, que dispensa apresentações. Se alguém for para Marte um dia, são esses caras que o levarão para lá. (Fonte: CB Insights)

11. O Nascimento dos Hectocorns

Hectocorn é o termo utilizado para se referir a uma empresa unicórnio que conquistou valorização superior a US$ 100 bilhões. Por esse motivo, existem apenas dois no mundo: a Bytedance, de US$ 140 bi, e a ANT Financeira, de US$150 bi, de acordo com dados de 2018.

O segredo por trás da Bytedance é que eles desenvolvem aplicativos, especificamente para torná-los virais. Por exemplo, seu aplicativo de maior sucesso, o TikTok, já foi baixado mais de 2 bilhões de vezes.

Dos dez principais unicórnios, três (incluindo os dois principais) estão na China. No segundo trimestre de 2020, a atividade de negócios na Ásia teve um aumento de 20% em comparação com apenas 9% na Europa e 3% na América do Norte. (Fonte: CB Insights)

12. Um bom entendimento do mercado é fator chave para o sucesso de uma startup

  • Persistência é outra característica comum entre as startups de sucesso. 
  • Startups de sucesso antecipam os planos dos concorrentes e se destacam na multidão.
  • As startups de sucesso também empregam mentores experientes. (Fonte: Failory)

Você pode pensar que criou o produto mais incrível do mundo, mas se ninguém quiser comprá-lo, você fica em apuros. Portanto, uma compreensão sólida do mercado e do seu público-alvo é indispensável.

Além disso, caso você não tenha certeza sobre todos os detalhes do nicho escolhido, deve contratar um profissional experiente para ajudá-lo na orientação de seu novo empreendimento.

Em suma, também é boa prática prestar atenção especial à peculiaridade do cenário de startups de cada região.

13. Em 2016, as startups nos EUA tiveram um crescimento médio de 75,62%

Os norte-americanos são famosos por seu espírito empreendedor e atitude positiva. Então, como isso afeta a porcentagem de startups que fracassam na região?

Assim, enquanto a grande maioria afunda, os bem-sucedidos desfrutam de um crescimento robusto. Além disso, os índices de investimentos em capital de risco também cresceram nos últimos anos.

Contudo, esta forma de financiamento ainda representa uma pequena porcentagem dentre as startups, especialmente durante a fase crucial de lançamento. O principal problema é que três quartos das startups apoiadas por capital de risco vão à falência.  

14. Em 2017, a América Latina e o Caribe tiveram a maior taxa de startups em todo o mundo, com 11,7% da população em idade ativa envolvida em novas atividades empresariais

O Brasil é o país mais empreendedor do mundo, com 13,8% da população adulta engajada em diversos empreendimentos comerciais. E é no Rio Grande do Sul que está a startup de maior sucesso. 

Tendências para as startups

Por fim, vamos olhar para o futuro das startups!

15. 64% dos fundadores de startups europeus escolheriam a Europa em vez dos EUA se tivessem que começar de novo 

Mais da metade dos proprietários de startups na Europa não são tentados pelo lucrativo mercado da América do Norte. Além disso, eles também não têm medo de falhar, pois uma maioria segura não hesitaria em tentar novamente. 

Na prática, ter acesso ao maior mercado do mundo e a capital humano especializado são motivos importantes para se sentir confiante sobre o futuro. Não à toa, a Forbes sugeriu que o futuro das startups está na Europa . 

16. Vancouver foi a melhor cidade do mundo para startups em 2017

  • Em 2017, a região de Toronto-Waterloo teve entre 2.100 e 2.700 startups operacionais.
  • A empresa de transporte e análise Fleet Optics foi a startup de crescimento mais rápido no Canadá, experimentando 6.468% de aumento em sua receita entre 2015 e 2017.
  • Já em tecnologia, a plataforma de aprendizagem online Prodigy Game foi a startup canadense de crescimento mais ágil: 2.387% entre 2014 e 2017.
  • Em 2017, a Tangent Animation, produtora de animação com sede em Toronto, foi a startup de mídia em destaque no Canadá, com um CAGR de 5.222%. (Fonte: Pessoas por hora)

Em geral, o Canadá oferece um ambiente particularmente fértil para startups. Além de ter uma das melhores cidades para se viver no mundo, Vancouver também é o local perfeito para lançar uma startup.

E não é apenas esta metrópole do país. O cenário das startups em Toronto também floresceu nos últimos anos. Portanto, esqueça o Vale do Silício e vá para o norte da fronteira.

Estatísticas financeiras das startups

Por último, mas não menos importante, vamos descobrir quais são as estatísticas financeiras mais recentes no mundo das startups.

17. Um terço das startups nos EUA são lançadas com menos de US$ 5 mil

Ao contrário do que Hollywood pode fazer você acreditar, o proprietário médio de uma startup não se parece com Mark Zuckerberg. Isso porque a experiência conta, levando a uma menor taxa de fracasso empresarial.

18. Em setembro de 2018, cerca de 50% dos indianos provavelmente iniciariam seu próprio negócio

A Índia é uma das economias que está em maior crescimento. Entre 2021 e 2024, a projeção é de que um surpreendente crescimento anual do PIB médio de 7,7% seja atingido.

Então, vamos ver como a economia em alta afeta as startups por lá:

  • Em dezembro de 2018, o estado de Maharashtra teve o maior número de startups na Índia (2.587).
  • Oito unicórnios nasceram em Bangalore e Nova Delhi entre 2012 e 2017.
  • A gigante japonesa Softbank já investiu mais de INR 580 bilhões em startups indianas desde 2014.
  • Em maio de 2018, 46% dos indianos acreditavam que fazer negócios no país era mais fácil do que em 2014.
  • A informação e o cybercrime representaram a maior ameaça para as startups indianas em 2017 e afetaram a porcentagem de startups que fracassam no país. (Fonte: Statista)

O governo indiano leva a sério seu compromisso com as startups e a proteção contra hackers. Inclusive, a iniciativa Startup India, lançada pelo Departamento de Política Industrial e Promoção do governo em 2016, visa apoiar empreendedores e criar um ecossistema de startups robusto. 

Não à toa, metade dos 1,3 bilhão de indianos pensam em aproveitar a iniciativa do governo e lançar sua própria startup! 

Conclusão

Apesar dos elevados e deprimentes números que expõe o fracasso das startups, há muitos motivos para acreditar no sucesso também.

Sim, a grande maioria das startups fracassam; três quartos das startups apoiadas por capital de risco fracassam; e é verdade que menos da metade das startups têm lucro.

Mas isso não é tudo. O espírito empreendedor permanece muito vivo e ativo não apenas em seus centros tradicionais da América do Norte e Europa Ocidental, mas também nas economias em desenvolvimento da América Latina e da Índia.

Além disso, há formas de mitigar o risco. A Apex Partners, por exemplo, possui um time de especialistas que atuam na seleção de oportunidades de investimento, dando maior segurança ao investidor. O processo de seleção ocorre por meio da avaliação de aspectos como: track record dos profissionais que atuam na startup, capacidade de crescimento de receita sem elevação dos custos na mesma proporção, benchmarks nacionais e internacionais, riscos-chave embutidos naquele empreendimento, avaliação de indicadores gerenciais, entre outros aspectos avaliados.

No atual cenário de juros baixos, investir em startups pode trazer rentabilidades interessantes, e a Apex pode lhe ajudar nisso.

Publicado originalmente em Review42.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *