Carteira recomendada de Small Caps de dezembro

Carteira small caps

A Apex Partners divulga mensalmente a Carteira Recomendada de Small Caps, que tem como objetivo selecionar as melhores oportunidades de crescimento no mercado das empresas com valor de mercado informal de até R$ 15 bilhões. Ela é composta por 5 small caps selecionadas pela equipe de análise e estratégia da instituição, com time de Research eleito o melhor do Brasil.

Em dezembro, foi adicionada à carteira de small caps a empresa de transporte e logística Simpar (SIMH3), retirando a Omega Geração (OMGE3).

A performance da carteira de small caps tem sido destaque no mercado a anos. Em novembro a carteira de small caps apresentou uma alta de +14,8%, ante alta de 16,64% do índice SMLL e 15,90% do IBOV. Desde julho de 2010, acumula uma rentabilidade de 1.817,7%, contra 130,5% do SMLL e 78,6% do IBOV.

Simpar (SIMH3)

A Simpar foi adicionada ao portfólio, pois o nome é visto como um veículo interessante para estar exposto a diversos setores com um valuation atraente. 

Entre os fundamentos para este acréscimo, está o fato de que o negócio de aluguel de carros está em crescimento. E os dados preliminares divulgados recentemente para outubro apontam nesse sentido. Assim sendo, a Movida deve registrar grandes volumes para o quarto trimestre, já crescendo no comparativo anual.

Além disso, a empresa está bem posicionada para aproveitar as vantagens da fusão entre a Localiza e a Unidas. Assim, potencialmente se torna uma sólida segunda opção no setor se o negócio for aprovado pelas autoridades antitruste.

Ainda, o CS Brasil está se beneficiando da mudança no mix de portfólio em direção a uma maior participação da GTF (Gestão e terceirização de frotas) no transporte público, o que é positivo em na visão do BTG.

Já em relação ao seu negócio de aluguel de caminhões, continua-se esperando resultados resilientes, além de crescimento devido à crescente adesão à cultura de terceirização.

Por último, a Simpar também oferece uma exposição à JSL Logística, que possui um sólido modelo de negócios. Além disso, deve passar por uma múltipla reavaliação, pois está sendo negociada a 10,7x P/L 21, desconto de 27% em relação à média do setor. Combinando esses pontos com um valuation descontado da Simpar de 10.6x P/L 21, oferece um potencial interessante.

Oi S.A. (OIBR3)

O plano revisado da empresa, aprovado em 8 de setembro, tornou o caso de investimento da Oi muito menos arriscado. Isso porque hoje a empresa agora está autorizada a vender ativos que podem levantar R$ 24 bilhões em caixa. Este valor seria usado para pagar dívidas, além de fornecer o capital necessário para investir em sua estratégia focada em fibra.

O leilão da Oi Móvel está marcado para o dia 14 de dezembro. Outro ativo que vai ser vendido é a InfraCo (empresa de fibra da Oi), e dado o valuation pago pela Copel Telecom (14,6x EV / EBITDA) e as perspectivas de crescimento superior da Oi InfraCo, as ofertas pela InfraCo podem oscilar em torno de 15x EV/EBITDA, isso se compara à estimativa atual de 12x EV/EBITDA e ao preço mínimo de 10x pedido pela empresa.

Além disso, o Senado brasileiro também votou e aprovou uma nova legislação de proteção à falência (PL 4458/20 no Senado), extremamente positiva para a Oi. Com isso, o valor de face da dívida da Oi com a Anatel cai de R$ 13,8 bilhões para R$ 4,2 bilhões (-70%).

Dessa forma, com taxa de desconto de 10% e SELIC de 5%, o valor presente líquido (VPL) da dívida é de R$ 3,5 bilhões. E de R$ 1,7 bilhão ao considerar que a Oi usará seus depósitos judiciais. Esta é uma redução considerável equivalente a um adicional de R$ 0,40 por ação.

Randon (RAPT4)

A Randon pertence ao setor de soluções para o transporte, com atuação em reboques e semirreboques, veículos fora-de-estrada, autopeças e serviços financeiros. Deve haver uma recuperação das vendas mais clara no período pós-crise, o que foi comprovado pelos resultados do terceiro trimestre, impulsionada por alguns fatores.

Em primeiro lugar, a resiliente venda de veículos pesados devido à forte demanda do agronegócio. Além disso, vendas estáveis de aftermarket, com peças e serviços das concessionárias mostrando força.

Ainda, as expectativas são positivas quanto à incorporação da Nakata pela subsidiária da Randon Fras-le. Isso tendo em vista que a Randon anunciou recentemente a aprovação do negócio pelo CADE. Incluindo Nakata nos modelos adiciona-se R$ 1 por ação ao preço-alvo, já que a distribuidora de componentes deve representar 9% da receita consolidada.

Assim, ao incluir a Nakata nos modelos, adiciona-se R$ 1/ação ao seu preço-alvo, já que a distribuidora de componentes deve representar 9% da receita consolidada. No médio/longo prazo, vê-se a Randon também se beneficiando de seus esforços com inovação. Seu portfólio atual possui 29 soluções inovadoras a serem desenvolvidas e o estabelecimento de uma nova unidade de automação, Randon Tech Solutions (RTS). Esta busca combinar a transformação digital da Randon com a inovação de produtos, como os novos componentes desenvolvidos pela empresa.

Por último, estimou-se a empresa sendo negociada a um nível atraente de valuation em 13,1x P/L 2021E.

Hidrovias do Brasil (HBSA3)

A Hidrovias do Brasil é a maior provedora de logística integrada com foco em transporte hidroviário na América Latina, possuindo fundamentos atraentes, vantagens competitivas importantes e um forte posicionamento de mercado, baseado em alguns pilares.

O primeiro deles é o modelo de negócio resiliente baseado em contratos take-or-pay de longo prazo. Em segundo lugar, a localização premium, estrategicamente posicionada para atender a maior “fronteira de crescimento” de grãos do mundo, sem falar na base de ativos altamente customizada com níveis de eficiência acima da média. Além disso, possui uma equipe de gestão experiente apoiada por patrocinadores de classe mundial, assim como um perfil financeiro robusto, com ações negociadas em níveis de valuation atrativos.

A HBSA está atualmente sendo negociado em níveis de valuation muito atraentes, de 14,2x P/L 2021 e 9,8x EV/EBITDA 2021 vs. média dos pares de 22,1x P/L 21. Ainda, rende uma TIR implícita de 8,8% em termos reais, um prêmio considerável em relação aos seus principais pares, o que faz com que o BTG avalie que esta oferece um interessante potencial de valorização para os investidores.

Locaweb (LWSA3)

A Locaweb possui uma posição única em seu mercado, tem uma gestão de alto nível e as ações dão aos investidores exposição ao e-commerce e serviços digitais. 

Estima-se que o número de lojas que usam a plataforma de e-commerce da Locaweb quase dobrou este ano, o que tem um efeito poderoso para o crescimento futuro – já que um novo cliente, em média, multiplica seus gastos na Locaweb por 6x em um período de 3 anos.

Além do forte momentum que deve continuar, na análise do BTG, a empresa está muito ativa em relação a M&As (adquiriu 3 empresas em 40 dias). Apesar de não M&As não serem contabilizados no preço-alvo de R$ 90/ação, há cada vez mais confiança de que essas aquisições vão gerar muito valor e são uma opção interessante para os investidores.

Disclaimer: Esta apresentação tem como único propósito fornecer informações e não constitui ou deve ser interpretada como uma oferta, solicitação ou recomendação de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro ou de participação em qualquer estratégia de negócio específica. Essa apresentação é um documento de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *