Carteira recomendada de ações 10SIM de abril

Carteira recomendada 10SIM

A Apex Partners divulga mensalmente um resumo das teses e dos fundamentos por trás das recomendações de ações do BTG Pactual. A carteira de ações 10SIM de abril apresenta 10 ações selecionadas pela equipe de research do BTG, a melhor da América Latina.

O objetivo da carteira recomendada 10SIM é selecionar as melhores oportunidades e performances do mercado de ações, sem considerar necessariamente índices de referência ou liquidez. Ela também conta com ações bem diversificadas, resultando em menor risco.

A Carteira Recomendada de ações 10SIM teve queda de -2,7% em março, contra alta de +6,0% do Ibovespa e +6,1% do IBRX-50. Já a rentabilidade acumulada desde outubro de 2009 é de 275,1%, ante 89,6% do Ibovespa e 126,9% do IBX-50.

Alterações na carteira

Neste mês o BTG retirou a Petrobras (PETR4), a Cyrela (CYRE3) e as Lojas Americanas (LAME4) da carteira 10SIM.

A escolha pela saída da Petrobras se dá devido à indefinição sobre as próximas atitudes da nova gestão. No caso, se dará continuidade ao plano de comercialização de 50% de sua capacidade de refino, assim como à nova política de preços da gasolina e do diesel. 

Por outro lado, as ações que entraram na carteira de ações 10SIM neste mês foram Cosan (CSAN3), Gerdau (GGBR4) e Locaweb (LWSA3).

Vale (VALE3)

A Vale deve se beneficiar diretamente do crescimento da demanda global e dos preços recordes de seu produto, no caso, o minério de ferro. A empresa vem passando por sucessivas transformações nos últimos anos. A tragédia de Brumadinho exerceu forças de choque na gestão para alterar os rumos da empresa. Assim, surgiu maior segurança e uma agenda ESG mais ampla, buscando restaurar a credibilidade.

Ela deve ser uma boa pagadora de dividendos no futuro, sendo que o BTG espera um dividend yield de 13% a 14% em 2021. Os fundamentos do minério de ferro permanecem fortes junto à alta demanda da China, com a produção de aço crescendo mais de 10% na margem.

De maneira geral, o BTG acredita que a redução do risco será baseada em três pilares: (i) retorno de caixa; (ii) forte recuperação dos volumes e redução dos custos futuros; e (iii) uma percepção ESG melhor no longo prazo. Por fim, vê-se a ação sendo negociada a 2,7x EBITDA 2021.

Locaweb (LWAS3)

A Locaweb dobrou sua base de clientes no segmento de commerce em 2020. Além disso, o número de novas lojas utilizando sua plataforma de e-commerce teve alta de 30% em janeiro e fevereiro em relação ao 4º trimestre de 2020.

A adição média diária de novas lojas está quebrando o recorde histórico em março, o que representa um ciclo de crescimento positivo, sendo que os gastos dos clientes com a Locaweb tendem a aumentar em sete vezes dentro de 3 anos.

A empresa ingressou no Ibovespa em maio e deve continuar crescendo em ritmo acelerado.

Gerdau (GGBR3)

A Gerdau é beneficiada por alguns fatores: forte crescimento de receita, baixa alavancagem, geração de FCF e uma participação temática (setor imobiliário). A expectativa do BTG é de que a demanda por aços longos continue em alta por vários anos.

Além disso, a empresa está bem posicionada para continuar a repassar aumentos de preços e superar as expectativas. Com a aprovação de um pacote de infraestrutura nos Estados Unidos, as perspectivas são de ampliação da lucratividade das operações nos Estados Unidos. Por fim, a Gerdau negocia a múltiplos baratos de 4,2x EV/EBITDA 2021.

PagSeguro (PAGS34)

O recente desempenho negativo global das ações de “tecnologia” e alto crescimento abriu oportunidades de entrada atraentes. Os resultados do quarto trimestre mostraram uma aceleração nas receitas e no lucro líquido em 2021.

Além disso, o TPV (volume total de pagamentos) é quase metade do TPV de aquisição. De fato, dado os valuations recentes dos bancos digitais, o BTG acredita que muito pouco do PagBank está precificado atualmente.

B3 (B3SA3)

Um pequeno crescimento do lucro por ação (LPA) esperado para a B3 em 2021 e os preços estáveis das ações das bolsas globais nos últimos meses contribuem para o recente desempenho inferior da B3.

Além disso, os volumes do primeiro trimestre estão fortes, com um volume de ações de R$ 37 bilhões até agora no trimestre. Com isso, deve haver revisões para cima dos lucros, o que pode ser um gatilho para um melhor desempenho da B3SA3.

Cosan (CSAN3)

A Cosan executou um plano de diversificação muito bem sucedido na última década, quando a empresa estreou em logística, gás natural e lubrificantes.

A empresa possui capacidade de reter e promover talentos ao mesmo tempo em que constrói parcerias em áreas onde precisa desenvolver competências, o que lhe permitiu ser um dos conglomerados de maior sucesso em atuação no Brasil.

Além disso, conforme a empresa conclui sua tão esperada simplificação para os acionistas e acelera o desenvolvimento de energias renováveis, fica claro que a agenda ESG continua sendo o foco.

Rede D’Or (RDOR3)

Em um setor mais resiliente, a Rede D’Or favorece a exposição à saúde, especialmente para investidores que buscam mais proteção diante da volatilidade. Ela teve o maior IPO em 2020 no Brasil e o segundo maior na indústria hospitalar global.

Ainda, este é um momento atrativo quanto aos lucros e à atividade de M&A. Assim, a RDOR3 oferece uma combinação única de oportunidades de crescimento consideráveis e retornos elevados em um setor em constante crescimento.

Além disso, possui um CAGR de EBITDA robusto de 35% (2011-2019). Os motores de crescimento da empresa devem permanecer em vigor: (i) consolidação (dez maiores empresas de hospitais com menos de 20% de participação); (ii) fundamentos de alto crescimento da indústria (gastos privados com saúde devem crescer dois dígitos anualmente); (iii) poderosa plataforma de M&A; e (iv) rentabilidade vista como referência (o dobro da média do setor), refletindo sua sólida execução e escalabilidade de serviço completo.

Considerando as fortes perspectivas de crescimento de lucros (CAGR de LPA de 3 anos de 38%), o valuation não é tão caro quanto se poderia pensar. A 47x P/L 2021 e 1,2x PEG (2021-2024), a ação é negociada com desconto.

Totvs (TOTS3)

O negócio principal da Totvs permanece resiliente, com oportunidades interessantes de venda cruzada e com uma opcionalidade na frente da TechFin, além de um histórico comprovado de execução que parece alavancar sua base de clientes.

As vendas da Totvs estão diretamente relacionadas ao desempenho da economia em geral pois está presente em diferentes setores e regiões. Portanto, a recuperação da economia deve impactar positivamente as receitas recorrentes. Além disso, para quem busca uma proteção mais ativa contra o aumento da inflação, a Totvs possui receita ajustada pela inflação, um serviço essencial e de difícil substituição.

Oi S.A. (OIBR3)

As ações da Oi (OIBR3) despencaram, em R$ 1,91. A correção das ações pode ter ocorrido pela desilusão de investidores com poucos veículos interessados na InfraCo e pois os lances não ultrapassaram muito o preço mínimo.

Assim, mesmo que as ofertas iniciais possam não ter vindo muito acima do preço mínimo, é prematuro concluir que elas permanecerão onde estão. Isso porque o que importa é o quanto os licitantes querem o ativo e se eles estão preparados e capitalizados para fazer lances vencedores.

O preço-alvo do BTG pela soma de partes para a Oi é de R$ 3,10 (potencial de valorização de 62%), ao presumir que a InfraCo seria vendida por R$ 24 bilhões. Mesmo considerando o preço mínimo de R$ 20 bilhões, o preço-alvo seria de R$2,40 (potencial de valorização de 26%).

Suzano (SUZB3)

A Suzano enfrenta um “ciclo de baixa” desde a aquisição da Fibria há cerca de dois anos, o que tem levado a ação a apresentar um desempenho inferior (embora a gestão tenha sido impecável na integração das empresas). Agora, o ciclo da celulose reverteu e a desalavancagem (4,3x Dívida líquida/EBITDA do final de 2020) deve acelerar, o que é um potente catalisador para um desempenho melhor das ações, com alavancagem projetada próxima a 1,5x no final do ano.

Os preços da celulose já subiram US$ 300-350/t em relação às baixas na China, agora chegando a US$ 760-780/t, o que o BTG vê como um nível de pico. Espera-se que os preços se mantenham em níveis elevados no curto prazo, já que a demanda deve continuar melhorando ciclicamente, juntamente com interrupções agudas do lado da oferta e sem adições de capacidade relevantes até o final do ano.

O BTG acredita que o mercado está precificando uma queda forçada dos preços da celulose nas ações, o que não é considerado provável. A Suzano é negociada a múltiplos baratos (5,0x EV/EBITDA 21), com rendimento de FCFE de 17% e possível reclassificação para a faixa de 8-8,5x EBITDA.

Disclaimer: Esta apresentação tem como único propósito fornecer informações e não constitui ou deve ser interpretada como uma oferta, solicitação ou recomendação de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro ou de participação em qualquer estratégia de negócio específica. Essa apresentação é um documento de cunho meramente informativo, não configurando análise de valores mobiliários nos termos da Instrução CVM Nº 598, e não tendo como objetivo a consultoria, oferta, solicitação de oferta e/ou recomendação para a compra ou venda de qualquer investimento e/ou produto específico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *